sábado, 27 de junho de 2009

A NASCENTE DO RIO AÇU - NORDESTE SETENTRIONAL DO BRASIL



SEDE DO QUILÔMBO DO LIVRAMENTO... QUE FICA A 1.200 METROS DE ALTITUDE NO MUNICIPIO DE SÃO JOSÉ DE PRINCESA-PB...NASCENTE DO RIANCHO PIANCÓZINHO UM DOS AFLUENTES DO RIO PIANCÓ...




VÍDEO SOBRE...


COREMAS CIDADE DE TODOS


SISTEMA ESTEVÃO MARINHO-MÃE D’ÁGUA, CONHECIDO POPULARMENTE PELO AÇUDE DE COREMAS… MARCO REGULATÓRIO COREMAS/AÇU…SEGUNDO, ANA(Agência Nacional das Águas)...




A NASCENTE DO RIO AÇU - NORDESTE SETENTRIONAL DO BRASIL


Por: Eugênio Fonseca Pimentel – Geólogo - Diretor de Agricultura da Secretaria Municipal de Meio Ambiente da Prefeitura Municipal do Assú/RN.



REUNIÃO DO GAMAR


Em reunião do GAMAR - Grupo de Acompanhamento do Marco Regulatório e do Gerenciamento Integrado do rio Piranhas/Açu realizado no Villa do Arraial Hotel, no dia 03 de agosto de 2006, na cidade de Assú/RN, o geólogo Eugênio Fonseca Pimentel defendeu com argumentos, a tese em que questiona a nascente do rio Açu, até então oficialmente reconhecido, inclusive, por palestra proferida pelo diretor da SERHID-RN, como sendo no município do Bonito da Santa Fé, no Estado da Paraíba.

Com base em viagens de geologia de campo realizadas nos Estados do Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco e Bahia, na década de 80, em estudos e pesquisas posteriores, o geólogo assuense apresentou com convicção a tese que o rio Açu possui sua cabeceira na divisa dos Estados de Pernambuco e Paraíba, mais precisamente, no riacho Santa Inês que despeja suas águas na época de chuvas no rio Piancó, que por sua vez vai despejar no rio Açu e do rio Açu vai bater no meio do mar.



Todavia, se leva em conta a porção mais meridional do rio Piancó, afluente de maior expressão do rio Açu, a nascente se localiza nos municípios de Santa Cruz da Baixa Verde e Triunfo, agora no Estado de Pernambuco.

De posse do mapa recém confeccionado pela ANA- Agência Nacional das Águas e livros, um dos quais elaborados por técnicos patrocinados pelo Banco Mundial, Eugênio Pimentel conseguiu convencer os técnicos da ANA, IGARN, AESA e DNOCS, que debruçados sobre mapa do pesquisador, admitiram sua convicção na qual ia de encontro à resolução nº 399 de 22 de julho de 2004, da ANA, resolução essa, que versa sobre o tema.

Tal acontecimento foi registrado em foto, durante uma confraternização entre os pesquisadores interessados que estavam no Villa do Arraial Hotel.

Por fim, o técnico da ANA, Rubens Maciel Wanderley se prontificou a mandar de Brasília-DF, a íntegra da resolução que trata dos critérios técnicos para a identificação dos cursos d'água brasileiros que o assuense recebeu no DNOCS de Assú/RN, via Internet.

Desta forma a convicção agora aceita, foi que o nosso rio Açu que flui na direção Nordeste possui sua maior extensão quando se segue seu afluente o rio Piancó na Paraíba, que por sua vez, tem como nascente o riacho Santa Inês, localizado na divisa de Ceará, Pernambuco e Paraíba.

Contudo, quando leva em conta a porção mais meridional "Porção Sul" e quando se leva em consideração a latitude mais Sul do Nordeste Setentrional do Brasil a cabeceira do rio Açu se localiza na imediação dos municípios de Pernambucano de Triunfo e Santa Cruz da Baixa Verde.


SERRA DA BAIXA VERDE, MUNICIPIO DE SÃO JOSÉ DE PRINCESA-PB...NASCENTE DO RIACHO PIANCÓZINHO...

É importante esclarecer que depois de transpor um alto topográfico e estrutural os rios e riachos pertencentes a bacia hidrográfica do rio Açu de agora em diante descambam rumo ao Sul para a bacia hidrográfica vizinha do "Velho Chico". Assim pois, é importante difundir que depois de subir o rio Pajeú e transpor o alto topográfico, se atinge a cabeceira do rio Espinharas na Paraíba, que vai despejar no rio Açu, no município Serra Negra do Norte, no Estado do Rio Grande do Norte.

Do ponto de vista geo-histórico, o rio Açu "uns dos sumidouros do rio São Francisco" foi muito importante no povoamento e colonização do sertão do Brasil. Em seu leito seco, ora pedregoso, ora arenoso, pisaram muitos mercenários paulistas e pernambucanos, destacando-se o destemido e cruel Domingos Jorge Velho e o pernambucano Bernardo Vieira de Melo, que mais tarde tornou-se governador da Capitania do Rio grande do Norte.

O Baixo Vale do Açu, porção sedimentar, adjacente a chapada serra do Cuó, mais precisamente no lugar denominado "Fura Boca" a três quilômetros ao Norte da atual cidade de Assú, ocorreu o maior genocídio da civilização indígena do Brasil. Os índios Janduís, os mais bravos dos Tapuias, os verdadeiros donos da terra, fiel amigos dos flamingos e ferrenhos inimigos dos portugueses, resistiram bravamente por mais de três décadas.

Nem mesmo o poderoso Domingos Jorge Velho e seu terrível "Terço Paulista" conseguiu vencê-los. O mercenário paulista depois de mais de dois anos de peleja, partiu daqui sem acabar com a resistência indígena, rumando para combater juntamente com Bernardo Vieira de Melo, os negros no "Quilômbo dos Palmares" no Estado de Alagoas, liderado pelo herói negro "Zumbi". Lá, tal como no sertão do Açu ocorreu também um grande genocídio, considerado o maior da civilização negra do Brasil.


FONTE:
POSTADO POR REVISTA IMAGINATIVA ÀS QUARTA-FEIRA, MARÇO 07, 2007


MINHAS CONCLUSÕES DESTE TEXTO (AS NASCENTES DO RIO AÇU)... ABORDADO ACIMA...


Ressalto aqui, que deste 1999... Já tinha consciência que as nascentes do Rio Açu... Não seriam as nascentes do ”Alto Piranhas”... Que fica no município do Bonito da Santa Fé, no Estado da Paraíba...

E sim, nas nascentes do “Rio Piancó”... Ou seja, o Rio principal da Bacia Hidrográfica do “Grande Açu”...Não é o Piranhas... E sim, o Rio Piancó...No lugar de se chamar Piranhas/Açu...Deveria de chama Piancó/Açu... Veja artigo meu ( É O PIRANHAS OU PIANCÓ?

http://pedroseverinoonline.blogspot.com/2009/06/e-bacia-do-piranhas-ou-do-pianco_21.html )...Que foi escrito em Junho de 2003...

Da onde, suscitou o colegiado da ANA(Agência Nacional de Águas)...Baixar a Resolução Nº 399 de 23/07/2004 da Agência Nacional de Águas (ANA) que modifica a Portaria nº 707, de 17 de outubro de 1994 do Departamento Nacional de Águas e energia Elétrica (DNAE), especifica os critérios para a determinação dos cursos d’água em uma bacia que constituem as unidades sobre as quais serão aplicados os critérios constitucionais de dominialidade.

Os critérios especificados são:

5.1) Cada curso d’água, desde a sua foz até a sua nascente, será considerado como unidade indivisível, para fins de classificação quanto ao domínio;

5.2) Os sistemas hidrográficos serão estudados, examinando-se as suas correntes de água sempre de jusante para montante e iniciando-se pela identificação do seu curso principal;

5.3) Em cada confluência será considerado curso d’água principal aquele cuja bacia hidrográfica tiver a maior área de drenagem;
5.4) A determinação das áreas de drenagem será feita com base na Cartografia Sistemática Terrestre Básica;

5.5) Os braços de rios, paranás, igarapés e alagados não serão classificados em separado, uma vez que não são consideradas partes integrantes do curso d’água principal...

Todavia, diante posto, desta Resolução Nº 399 de 23/07/2004 da Agência Nacional de Águas (ANA) que modifica a Portaria nº 707, de 17 de outubro de 1994 do Departamento Nacional de Águas e energia Elétrica (DNAE)...O Rio Piancó, é o principal rio da bacia hidrográfica do Açu...E não o “Alto Piranhas”...Neste caso, esta referida bacia Hidrográfica...Deveria se chamar...Piancó/Açu...E nunca jamais Piranhas/Açu...

Agora, entretanto, ficou a dúvida... As nascentes do Rio Açu, que flui na direção Nordeste possui sua maior extensão quando se segue seu afluente o rio Piancó na Paraíba, que por sua vez, tem como nascente o riacho Santa Inês, localizado na divisa de Ceará, Pernambuco e Paraíba...
Já existe outra versão, que diz que quando se leva em conta a porção mais meridional "Porção Sul" e em consideração a latitude mais Sul do Nordeste Setentrional do Brasil a cabeceira do rio Açu se localiza na imediação dos municípios de Pernambucano de Triunfo e Santa Cruz da Baixa Verde...E o município Paraibano de São José de Princesa... Aonde nasce o Riacho Piancózinho...Um dos principais afluentes do “Alto”, Rio Piancó...

Então, diante disto, eis a questão:

O afluente principal do “Alto Piancó”...Vai ser o riacho Santa Inês, localizado na divisa de Ceará, Pernambuco e Paraíba...no município de Santo Inês , antigo distrito de Conceição do Piancó...Ou o riacho Piancózinho que nasce entre os municípios de Triunfo - PE, Santa Cruz da Baixa Verde-PE e São José de Princesa - PB?

Neste caso, cabe a ANA(Agência Nacional das Águas) o Rio Açu por ser uma Bacia Hidrográfica Federal... Fazer este estudo...Através de um levantamento “Cartográfico”...Para se saber...A partir da montante, da confluência do Piancózinho com o Rio Piancó no município de Boa Aventura – PB...Tanto, para as nascentes do Piancózinho... Localizada imediação dos municípios de Pernambucano de Triunfo e Santa Cruz da Baixa Verde...E o município Paraibano de São José de Princesa-PB...

E as nascente do riacho Santa Inês, localizado na divisa de Ceará, Pernambuco e Paraíba...no município de Santo Inês , antigo distrito de Conceição do Piancó...

Diste disto, saber entre estas duas nascentes(Riacho Santo Inês e Riacho Piancózinho)...Qual delas tem uma maior área de drenagem? Só depois, se definirá... Qual será a nascente principal?

Agora, entretanto, o que o Governo do Estado da Paraíba, deveria “Reaver”, através IHGP(Instituto Histórico e Geográfico da Paraíba), “Consultar” o IBGE(Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística)...Da possibilidade das águas dos municípios Pernambucanos de Triunfo e Santa Cruz da Baixa Verde...Invés de drenarem para a Bacia Hidrográfica do Pageú...Se drena é para o “Vale do Piancó”?...Se assim for...Triunfo e Santa Cruz da Baixa Verde...Pertencem de “Fato” e “Direito”... A “Territorialidade Paraibana”...

Se sabe que em toda História e Geografia do Brasil...A Divisão territorial entre Pernambuco e a Paraíba...Se fez desde do Litoral ao alto Sertão pelo o “Divisor D’Água”... Um exemplo típico de tudo isto, é entre Itambé-PE e Pedra de Fogo-PB...Que são literalmente, divididas ao “Meio”...Em outras palavras o afloramento geológico do “Planalto da Borborema” , entre Pernambuco e a Paraíba...Foi de fato, quem dividiu “Territorialmente”, Pernambuco da Paraíba...

Assim sendo, Se o estudo abordado anteriormente, for verdadeiro, e se sabe que é visível ao “Olho Nu”...Ou seja, a uma “Observação Empírica”...Se vê...Que uma “Grande Porção das Águas entre os municípios Pernambucanos de Triunfo e Santa Cruz da Baixa Verde...São mais “Drenadas”...Para o “Vale do Piancó...Através do Riacho Piancózinho...Do que para a Bacia hidrográfica do Pajéu...


DO ESCRITOR
PEDRO SEVERINO DE SOUSA
JOÃO PESSOA(PB), 27.06.2009

Um comentário:

  1. Quanto ao rio Piancó como sendo o afluente de maior expressão do rio Açu não há duvida sobre esta afirmação. Wilson do IBGE de ASSU me mostrou texto em que uma pesquisadora defendia que o rio nascia no município de Conceição do Piancó. Todavia Santa Inês foi desmembrado deste antigo município. Considerei todos os critérios inclusive este que eu considero o mais importante: 5.5. Os braços de rios, paranás, igarapés e alagados não serão classificados em separado, uma vez que são considerados parte integrante do curso d'água principal. Recentemente os geógrafos e geólogos no rio Amazonas, seguindo uma variante mais comprida estão provando que este importante rio brasileiro é o maior rio do mundo tanto em extensão como em volume de água escoada. È maior que o rio Nilo que até pouco tempo era considerado o maior rio do mundo em extensão. Se seguirmos o rio Piancó em direção a Conceição e Santa Inês e este percurso for maior em extensão em metros ou quilômetros do que seguindo, desde a barra do riacho Piancozinho em direção a Santa Cruz da Baixa Verde o riacho Santa Inês é a nascente principal do rio Açu. O nobre pesquisador advoga que rio Açu é maior em extensão quando se segue o riacho Piancozinho até a sua cabeceira. Todavia imagens de satélites e mapas geológicos e topográficos diversos mostram que tal convicção não corresponde a realidade. Pois se observa claramente que seguindo para o sudoeste, o rio Piancó é maior do que seguindo para o sul em direção a Santa Cruz da Baixa Verde. Brevemente mostrarei o mapa elaborado por uma equipe de pesquisadores da ANA e outro confeccionado pela CPRM onde mostram que a minha convicção está correta. Será possível que entidades governamentais do mais elevado gabarito como IBGE, ANA e CPRM estejam equivocadas. Acho muito pouco provável. Pois estas fizeram um levantamento de semi-detalhe sobre esta importante região do semi-árido do Brasil. Sugiro que o pesquisador analise as folhas topográficas da região elaboradas pela SUDENE e mapas municipais elaborados pelo IBGE.

    ResponderExcluir